domingo, 13 de junho de 2010

* A amiga bola *

arte : Juareis Mendes

Perdida bola que rola
sem parar pelo campo
na sola dos pés se enrosca
procura e não acha descanso

Meninos suados de tanto jogar
passam a bola de lá para cá
coitada da redondinha
de tanto girar fica tontinha

Úrsula Avner

5 comentários:

  1. Ursula.muito fofa essa poesia e bem atual!Adorei!Uma graça a bola ficar tontinha no final!...rss...Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  2. Ùrsula muito legal essa poesia.muito suseço para você táh!essa poesia foi para um trabalho porque achei ela o maximo..hehehe

    bjoo boa sorte que você continue sendo uma boa escritora...

    ResponderExcluir
  3. Olá Úrsula,

    Realmente, coitada das bolas, nos pés da garota, que não dão descanso!

    Beijos e até mais!

    ResponderExcluir
  4. O que dizer, Úrsula? Seus poemas são lindos, lindos, lindos... Fazem nos sentir crianças novamente... Grande abraço!

    ResponderExcluir